Câncer de mama; o que as mulheres precisam saber!

Câncer de mama; o que as mulheres precisam saber!

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br



Câncer de mama é o crescimento celular anormal no tecido mamário.
O câncer de mama perde apenas para câncer de pulmão como resultado de mortes relacionadas ao câncer entre mulheres. O câncer de mama também afeta os homens, embora raramente. Embora a incidência de câncer de mama permaneça estável, as taxas de mortalidade estão diminuindo. Globalmente um milhão de mulheres são diagnosticados com câncer de mama todos os anos, é o câncer mais frequentemente diagnosticado em mulheres e a principal causa de morte por câncer em mulheres. Todos os anos mais de 500.000 mulheres morrer da doença.

O câncer de mama não é uma doença, mas muitas, dependendo dos tecidos mamários afetados.

CAUSAS DO CÂNCER DE MAMA

Há um certo número de fatores que demonstraram aumentar o risco de uma mulher desenvolver câncer de mama, alguns desses fatores de risco podem ser modificados, enquanto outros não:

  • Idade e sexo: As mulheres são mais propensas a desenvolver câncer de mama do que os homens, com um risco aumentado com a idade (40 e 45 anos) entre as mulheres na pré-menopausa.
  • Corrida: As mulheres brancas são mais propensas a desenvolver câncer de mama do que suas contrapartes africanas.
  • História de família: Se uma mulher tem um câncer de mama com antecedentes pessoais ou familiares, seja do lado da família materna ou paterna, ela corre um risco maior de desenvolver câncer de mama no futuro.
  • Histórico médico: mulheres com histórico de câncer de mama benigno (nódulo progressivo), câncer de endométrio.
  • História menstrual: Menarca precoce (mulheres que iniciam a menstruação mais cedo) antes dos 12 anos ou menopausa tardia após os 50 anos tem maior risco.
  • História reprodutiva: No primeiro nascimento após os 30 anos, o uso prolongado da terapia de reposição de estrogênio e o uso de contraceptivos orais colocam as mulheres em risco de câncer de mama.
  • Exposição à radiação: A exposição a várias radiografias de tórax ou exames fluoroscópicos, principalmente antes dos 30 anos, aumenta significativamente o risco.
  • Estilo de vida: Consumir mais de duas bebidas alcoólicas diariamente, obesidade, tabagismo, não amamentação, falta de exercício, trauma na mama e uma dieta rica em gordura pode aumentar o risco de câncer de mama.
Leia Também  Pesquisadores da UF Health na equipe estudando possível ligação viral com diabetes tipo 1

SINAIS E SINTOMAS DO CÂNCER DE MAMA

Algumas mulheres com câncer de mama apresentam sintomas, enquanto outras não. No entanto, a maioria dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres durante “autoexame das mamas, banho ou atividade sexual por parte de seus parceiros”:

  • A massa é geralmente encontrada no quadrante externo superior da mama.
  • Espessamento ou inchaço de parte da mama.
  • Irritação da mama.
  • Ondulações e inchaços como aparência na pele do peito.
  • Vermelhidão.
  • Sensação de queimação ou ardência da mama.
  • Retração do mamilo.
  • Secreção mamilar.
  • Erupção cutânea persistente perto da área dos mamilos.
  • Dor no peito, descamação ou ulceração.
  • Mudança no tamanho e forma da mama.
  • Inchaço incomum na axila (axila) ou acima da clavícula.

TIPOS DE CÂNCER DE MAMA

Os cânceres de mama são classificados de acordo com a penetração do tumor ao redor da área do tecido mamário:
-Carcinoma não invasivo (in situ): No câncer de mama não invasivo, células malignas (células cancerosas) proliferar (se espalha) dentro dos ductos ou lóbulos da mama sem invadir os tecidos circundantes. o mamilo e região subareolar geralmente estão envolvidos. Isso geralmente é diagnosticado quando a massa é vista na mamografia em vez de uma descarga palpável de massa ou mamilo, o câncer não invasivo geralmente aumenta o risco de câncer invasivo.

-Carcinoma invasivo: A maioria dos cânceres de mama são geralmente invasivos, surgindo de dentro dos ductos da mama. O prognóstico e o tratamento da doença dependem do estágio da doença, e não do tipo de célula. O câncer de mama invasivo se espalha para envolver tecidos mamários circundantes, linfonodos e vasos sanguíneos. o metástase de câncer(propagação) para locais distantes através da corrente sanguínea ou sistema linfático. Os locais comuns de metástase do câncer de mama são os linfonodo axilar, osso, cérebro, pulmão, fígado e pele.

-Carcinoma inflamatório: Embora esse tipo de câncer de mama seja raro, o câncer inflamatório de mama é a forma mais maligna de câncer de mama. Nesse caso, a paciente apresenta vermelhidão difusa, calor e edema da mama. Uma massa discreta pode não ser palpável, as metástases se desenvolvem precocemente e amplamente em uma paciente com esse tipo de câncer de mama. o prognóstico para este tipo de câncer é pobre.

Doença de Paget: A doença de Paget é uma forma rara de câncer de mama que envolve os ductos mamilares. Os sintomas iniciais são comichão ou queimação do mamilo com erosão superficial, crostas ou ulceração.





Leia também Doenças inflamatórias pélvicas (PID)

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

DIAGNÓSTICO DO CÂNCER DE MAMA

A detecção precoce do câncer de mama é possível e isso pode ajudar a prevenir outras complicações. Os seguintes testes são feitos:
– Autoexame das mamas (EEB): Um exame mensal de auto-exame da mama realizado pelas próprias mulheres após a menstruação e ajuda a detectar o câncer de mama em um estágio inicial.
– Exame clínico das mamas (CBE): O auto-exame clínico das mamas é realizado pela equipe de saúde do hospital.
-Mamografia: Isso é feito para visualizar uma massa mamária palpável ou para identificar um tumor em uma cliente com outros sintomas de câncer de mama, mas sem massa palpável.
– Ultrassonografia: Isso é feito para localizar e distinguir entre massa sólida e cística.
– Tomografia computadorizada (TC), ressonância magnética (RM) e tomografia de emissão de prótons (PET) pode ser feito para localizar e avaliar possíveis metástases de câncer de mama.
– exame citológico do líquido da secreção mamilar pode revelar a presença de células cancerígenas.
– Biópsia ou exame de tecidos O tecido da lesão para células cancerígenas é vital para o diagnóstico de câncer de mama. O tecido para biópsia pode ser obtido de diferentes formas: biópsia por aspiração com agulha fina, biópsia por agulha central e biópsia excisional.

TRATAMENTO DO CÂNCER DE MAMA

Esta terapia pode ser usada sozinha ou em combinação, dependendo do estágio da doença:
– Quimioterapia: Isso envolve o uso de drogas anticâncer que podem ser administradas antes da cirurgia, com o objetivo de reduzir o tamanho do tumor e a necessidade de cirurgia extensiva. São utilizadas combinações de drogas citotóxicas. Exemplos desses medicamentos são;
– Cirurgia: Esta é a principal opção de tratamento para o câncer de mama que não se espalhou para a outra parte do corpo e é uma opção para estágios mais avançados das doenças. Algumas das cirurgias mais comuns incluem;
Lumpectomia: Também é conhecido como “cirurgia de conservação da mama)” que envolve a remoção da área cancerosa, dos tecidos circundantes e, em alguns casos, da linfa.
Mastectomia parcial ou quadrantectomia: este é o processo pelo qual uma porção maior do tecido mamário é removida.
Mastectomia radical ou total: Isso é feito na tentativa de impedir a propagação do câncer. Esta cirurgia envolve a remoção completa dos tecidos mamários e linfonodos.
Radioterapia: A terapia com radiação é frequentemente usada em adição à cirurgia e quimioterapia para reduzir as chances de recorrência do câncer. A radioterapia também pode ser usada sem cirurgia em pacientes com câncer de mama metastático avançado para ajudar a aliviar os sintomas.
Cirurgia reconstrutora: Isso é feito após a mastectomia para mulheres que optam por reconstruir a mama através da colocação de um implante submuscular, expansores de tecidos, transposição de suprimentos musculares e sanguíneos, entre outros.

Leia também Como se manter mentalmente apto no século 21 (Parte 2)

PREVENÇÃO DO CÂNCER DE MAMA

– Todas as mulheres devem saber realizar o auto-exame das mamas todos os meses após a menstruação.
– Conheça sua família e histórico médico.
– Minimize a exposição à radiação dos testes de triagem porque a radiação ionizante pode causar mutação no DNA.
– Limite da terapia hormonal: o uso a longo prazo da terapia combinada de estrogênio e progestina aumenta o risco de câncer de mama
– O exercício deve ser feito para proteger contra o câncer, por exemplo, perda de peso e controle
– A amamentação deve ser feita na prevenção do câncer de mama: as mulheres que amamentam consistentemente nos primeiros seis meses têm um risco 10% reduzido de morte por câncer
– Coma os alimentos certos.
– Evite produtos com substâncias cancerígenas e co-cancerígenos, como peixe ou carne defumados.
– Evite beber álcool.
– Abster-se de fumar.

O câncer de mama pode ser detectado precocemente e prevenido se medidas apropriadas forem tomadas e relatando anormalidades da mama aos prestadores de cuidados de saúde com atenção imediata.

Você gostaria de saber mais sobre como realizar o auto-exame das mamas (EEB) para se prevenir do câncer de mama e proteger seu futuro? O próximo artigo sobre “Auto-exame da mama”; o que você precisa saber! fornecerá informações sobre como executá-lo e detectar anormalidades, se presentes.

Achar isto útil?



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Luiz Presso
Luiz Presso